Benchmarking: como ficar atento à concorrência?

Tempo de leitura: 3 minutos

Conhecimento nunca é demais, principalmente quando se sabe o quê pesquisar e quais resultados deseja alcançar. No caso do varejo, isto significa compreender a fundo todos os fatores que vão afetar – de forma positiva ou negativa – nos resultados finais do empreendimento.

Como ninguém abre um negócio para ter prejuízos ou perder dinheiro, nada mais justo do que conhecer e utilizar ferramentas que ajudem a destacar sua marca e aumentar as vendas com qualidade. Uma delas é o benchmarking, que auxilia a monitorar a concorrência e buscar nela a melhoria para a sua própria empresa.

Para aprender mais sobre essa poderosa ferramenta, basta continuar a leitura!

O que é benchmarking

O benchmarking é uma ferramenta de gestão que lida diretamente com a performance de uma empresa, a partir da comparação de processos, ações e afins entre a própria empresa e seus concorrentes.

Porém isso não significa olhar para o outro e copiar o que ele faz. Na verdade, aplicar o benchmarking significa entender o contexto onde seu negócio está inserido e buscar, através dessa comparação, os melhores caminhos e processos para conquistar o sucesso.

Os tipos de benchmarking

Agora que o conceito já foi devidamente explicado, é chegado o momento de entender um pouco mais sobre o assunto. Por mais que essa ferramenta sirva como uma forma para comparar e observar os resultados obtidos por um negócio, ele pode ser categorizado em quatro diferentes grupos, de acordo com as características particulares de cada um. São eles:

  • Benchmarking interno – comparação de práticas dentro da própria empresa (divisão de tarefas, esquemas de produção, criação ou dissolução de departamentos);
  • Benchmarking funcional – comparação entre processos de trabalho, algo que vale para empresas de áreas de atuação iguais ou diferentes;
  • Benchmarking competitivo – busca da superação da concorrência através da comparação (e consequente melhoria) de suas práticas internas e/ou externas;
  • Benchmarking de cooperação – quando duas ou mais empresas criam um grupo de observação mútua para se ajudarem no aperfeiçoamento das tarefas.

Compreendendo as necessidades da sua empresa, fica muito mais fácil determinar a aplicabilidade de cada um desses tipos e quais oferecem as melhores respostas ao seu empreendimento, ficando assim atento à concorrência.

Benefícios do benchmarking

O primeiro benefício do benchmarking é que a aprendizagem a partir da observação da concorrência contribui para que você tenha parâmetros de comparação, permitindo que surjam novas e melhores maneiras de produzir e administrar o seu negócio.

Outro ponto positivo diz respeito à motivação das equipes. A partir do momento em que se sabe dos resultados alcançados por outras empresas na mesma área de atuação, fica mais fácil motivar os funcionários, mostrando que os resultados almejados são possíveis.

E a partir da observação de outras empresas – concorrentes ou não – fica mais fácil identificar falhas dentro dos seus processos e até mesmo formas de contornar a situação.

Através do benchmarking, você e o seu negócio terão acesso a novos e diferentes pontos de vista. Isso significa melhorar o conhecimento da sua própria organização, identificando e priorizando as áreas que devem ser objeto de melhorias. E diante da referência dos resultados de empresas similares à sua, estabelecer objetivos viáveis e realistas condizentes com a situação do seu mercado.

Já fez uso das estratégias de benchmarking em seu negócio? É uma prática comum em sua empresa comparara os seus resultados com os da concorrência? Compartilhe suas dúvidas e experiências com a gente!