Métricas: qual a sua importância para o varejo?

Tempo de leitura: 6 minutos

As maiores redes de varejo do mercado não estão preocupadas apenas com o número de vendas e de consumidores. Atualmente, a maioria delas contam com as novas técnicas para medir dados que podem ajudar na gestão e no aumento do lucro. Esses dados, que também são conhecidos como métricas, podem fazer a diferença nas tomadas de decisão, além de facilitar o conhecimento e a aproximação dos clientes. Se você deseja aperfeiçoar a experiência dos seus consumidores, conseguir prever o seu faturamento e agilizar processos e serviços de vendas, a implementação de métricas pode ser uma grande aliada para enfrentar esses desafios.

Métricas são números usados por um negócio para monitorar o seu desempenho. Existe uma grande variedade de métricas possíveis, que variam de acordo com o tipo do negócio. Por exemplo, um e-commerce utiliza métricas relacionadas ao número de visitas no site ou à quantidade de cliques em um anúncio. Indústrias, por outro lado, utilizam métricas para a quantidade de itens produzidos por máquina ou a taxa de desperdício de matéria-prima. No varejo, as principais métricas são relacionadas a vendas e faturamento.

Neste post, conheça a importância das métricas para o varejo e quais são as principais métricas que você deve acompanhar.

Vantagens de se trabalhar com métricas

Ao aplicar métricas, o varejo coleta informações relevantes para o negócio. Por meio da análise de métricas é possível orientar a tomada de decisões para evitar riscos e identificar problemas nos estágios iniciais, criando estratégias para reverter a situação enquanto há tempo.

Para entender melhor a aplicação de métricas, considere o seguinte cenário. Suponha que você utiliza uma métrica para controlar o volume de vendas por dia e identifica que sua loja vende muito pouco nas segundas-feiras. Então, você analisa a escala de trabalho dos vendedores e percebe que o quadro de funcionários está sempre cheio nestes dias. Em outras palavras, você tem oportunidade de alocar melhor os seus recursos humanos, pois tem muitos vendedores em um dia com poucas vendas. Baseado nesta informação, você pode rever as escalas de trabalho e redistribuir a sua equipe nos dias em que realmente há mais vendas e, consequentemente, mais clientes na sua loja.

Quatro métricas para o varejo

Como já mencionamos, vários tipos de métricas podem ser utilizadas e para diferentes fins. Embora as métricas de vendas e faturamento sejam as principais para o varejo, ainda vale a pena lembrar que sua loja também precisa de métricas de estoque, consumo de suprimentos, marketing e logística de entregas. Porém, neste post, vamos focar em 4 métricas que consideramos mais interessantes para o comércio varejista.

1 – Taxa de conversão

A métrica taxa de conversão já é famosa nas lojas online, mas também pode ser aplicada em lojas físicas (off-line), como por exemplo supermercados e farmácias. A ideia é analisar o número de vendas concluídas com relação a quantidade de clientes que frequentam seu estabelecimento e se interessam pelos seus produtos. Com essa taxa, você pode observar as eficiências da sua estrutura de loja e da sua equipe de vendas, para definir estratégias de captação e fidelização dos potenciais clientes que ainda não consomem os seus produtos e serviços.

2 – Faturamento por funcionário

Faturamento por funcionário é uma métrica que avalia a relação entre o faturamento mensal da loja e o número de funcionários trabalhando em vendas. A partir desta informação, o lojista pode ajustar as metas de faturamento e também identificar se há necessidade de medidas para melhorar a gestão da equipe, como treinamentos, ações motivacionais, novas contratações, ou medidas para aumentar eficiência, como desligamentos.

Com informações de mercado e benchmark é possível entender se a operação da sua loja está muito “carregada”, ou seja, com muitas pessoas. Para chegar a essa informação basta comparar a sua métrica de faturamento por funcionário com outros players do mercado que tenham um perfil e tamanho de loja parecido com a sua.

3 – Faturamento por m2

Faturamento por m2 (metro quadrado) é o índice é muito usado para definir o tamanho ideal de lojas e supermercados, para que faturamento e lucro sejam proporcionais à estrutura de custos e despesas da loja. Como os custos de uma loja física são altos, varejistas precisam faturar mais para manter esse tipo de negócio. Para isso, é importante entender as necessidades dos clientes, oferecer uma boa estrutura e, como citado acima, manter a qualidade no atendimento. As empresas que mais faturam por metro quadrado são aquelas que sabem trabalhar muito bem o seu diferencial. Os grandes supermercados, por exemplo, disputam com uma forte concorrência usando as mais diversas estratégias: desde lojas de vinhos e especiarias até a geração de conteúdo nas redes sociais.

Essa métrica combinada a informações de benchmark lhe possibilita analisar se a sua loja está aproveitando ao máximo a área de venda que possui e se lojas similares a sua estão conseguindo obter maiores vendas com a mesma metragem quadrada (o mesmo tamanho de espaço).

4 – Faturamento por PDV

Analisando o faturamento por PDV com informações de benchmark é possível entender o quão efetivo estão sendo os PDVs da sua loja em comparação a lojas parecidas. Caso essa métrica esteja abaixo da média de mercado uma ação a ser tomada é fechar um PDV que esteja funcionando integralmente, cortar pessoas e apenas abrir esse PDV em horários de pico para evitar acumulo de filas, pois caso sua métrica esteja abaixo da média de mercado, é nítido que diversas empresas estão sendo mais efetivas que a sua.

Análise dos dados

O potencial de cada uma das métricas citadas acima está diretamente relacionado à capacidade de análise dessas informações e formulação de estratégias internas. A implementação de métricas pode ser fundamental para corrigir falhas em processos de venda, atendimento e posicionamento de produtos e serviços. Para que as métricas tragam benefícios à sua empresa, é necessário entender o que ela diz sobre os erros e acertos na gestão do negócio.

Você utiliza outras métricas em seu varejo? Deixe um comentário neste post e conte para a equipe da Mercafácil quais métricas são mais importantes para acompanhar e impulsionar o sucesso da sua loja!